O Inferno

O inferno tem sido um termo muito utilizado pela maioria dos pregadores como uma forma de amedrontar os seguidores e os não seguidores de DEUS, para que vivam uma vida de acordo com as doutrinas que pregam.

Para os não seguidores querem tranformá-los em seguidores e para os seguidores querem mantê-los seguidores.

Interessante que o propósito desses pregadores é levar as pessoas a terem medo do sofrimento eterno no fogo e com todo o tipo de privações, o que é um contrassenso, porque o ser humano só sofre transformação naquilo que se convence que é preciso fazer e não naquilo que é coagido para fazer.

E assim, há uma coisa, e que é fundamental, que esses pregadores não consideram: Que o ser humano se adapta a tudo!

E que toda adaptação começa primeiro na mente e se estabelece quando não se vê alternativa, quando então a pessoa se submete e aceita.
E a prova disto é a enfática frase que se ouve por aí, principalmente nos filmes: “Te vejo no inferno”.
E outra prova é quando uma pessoa está vivendo um tempo de muitas dificuldades, qual é a frase que logo ela diz? “Que a sua vida está um inferno”.

Em outras palavras, o que o ser humano quer mesmo é viver, o que o ser humano realmente sente necessidade é de viver, mesmo que seja no inferno!

Mas amigos, quero lhes conscientizar e informar de uma coisa importante:
Não há um lugar chamado inferno no qual, depois de morrer, poderemos viver eternamente sofrendo, seja lá o que for. A morte é o cessar da vida, portanto, não há vida na morte. O inferno, no qual uma pessoa pode vir a viver, é aqui, nesta vida. Se o nosso propósito é viver, só temos um caminho: DEUS, que É a fonte de vida.

O inferno é relatado na Bíblia como um lugar de sofrimento, mas está relatado também um lago de fogo e que o fogo que arde ali é o fogo de DEUS, o qual nunca se apaga, e que a morte e o Inferno serão lançados no lago de fogo.

Na mitologia grega há uma lenda sobre a Fênix que renasce das cinzas. Isto é, quando a Fênix morria ela entrava em auto-combustão e se tornava cinzas e depois de algum tempo ela renascia à partir das cinzas.

O fogo existe para consumir e não para dar vida a alguma coisa. O fogo que acendemos se apaga quando o combustível termina e sobram as cinzas do que foi queimado, mas a Bíblia relata que o fogo de DEUS é um fogo consumidor e que nunca se apaga; o que nos faz entender que o fogo de DEUS queima permanentemente e não precisa de combustível para existir. O fogo de DEUS É o próprio DEUS. O fogo de DEUS existe, porque DEUS existe. O fogo de DEUS é eterno, porque DEUS É eterno. O fogo de DEUS queima e continuará queimando enquanto DEUS existir. Sendo DEUS eterno, então o fogo de DEUS nunca se apagará. Assim sendo, tudo o que for lançado no lago de fogo será consumido completamente e deixará, portanto, de existir, porque nem cinza sobrará, pois ainda que o que está queimando se torne cinza o fogo continuará aceso e queimando, queimando até as cinzas, até que as cinzas também não existam mais.

Tudo o que existe foi DEUS quem criou, os seres que DEUS criou, podem, quando muito, transformar as coisas que DEUS criou, criando novas coisas, mas sempre terão como origem, como base, a criação de DEUS.

Quem criou o inferno foi DEUS, como uma forma de extremar a dor, como uma forma de fazer com que a dor alcance o seu ponto máximo. E como DEUS faz isto? Sustentando a vida da pessoa, isto é, fazendo um bem a pessoa, porque enquanto a pessoa não morrer a sua morte física aqui, ainda existe esperança para ela. O SENHOR JESUS CRISTO morreu por nós justamente para isto, ou seja, para que ao nos arrependermos, possamos encontrar Nele Vida.

Mas para quê DEUS criou o inferno? Para esgotar todos os recursos de dizer ao ser humano que não há outra forma de ser feliz ao vivermos as nossas vidas, a não ser viver segundo as orientações e ensinos fundamentais que Ele nos dá. Fundamental é o que é a base de sustentação, o alicerce de uma construção.

E não é DEUS quem coloca a pessoa no inferno, é a própria pessoa que entra nele, por sua livre escolha, quando deixa de seguir os fundamentais preceitos Daquele que É Onisciente, O qual, Ele próprio, fundou todas as coisas com o Seu conhecimento.

Qual o propósito da dor? O propósito da dor não é mostrar que alguma coisa está errada? Quando alguém anda e não presta atenção por onde anda e pisa num lugar desnivelado e torce o seu o pé, o seu pé dói e por quê? Para ensinar a este alguém que precisa ter mais cuidado ao andar. Pela mesma razão DEUS criou o inferno, ou seja, para mostrar de uma forma cabal, definitiva, que fora Dele não há vida, não há salvação.

Onde está o inferno? Neste mundo, mas não pense que é um lugar físico e específico. O inferno é uma condição de vida no qual a própria pessoa se coloca. Qualquer pessoa pode estar vivendo num inferno, quando vê que a sua dor está extrema, e acredite, é DEUS tentando chamar esta pessoa de volta, porque este é o propósito maior de DEUS ter criado o inferno: Salvar e dar vida eterna ao arrependido.

Está escrito que Satanás e seus anjos serão jogados no lago de fogo de DEUS e que os que prevaricaram contra DEUS e se uniram a Satanás também serão jogados no mesmo lago fogo, mas que a morte e o inferno também serão jogados no lago de fogo e que no lago de fogo serão consumidos para todo o sempre, porque o fogo de DEUS não se apaga.

As almas dos seres humanos ao serem jogadas no lago de fogo sofrerão a segunda morte.

Ora, morte não tem outra tradução ou significado: Morte é a “cessação da vida”. Sendo a morte a cessação da vida, como haverá vida depois da morte?

Mesmo hoje, os que morrem não estão vivendo em lugar nenhum, mas dormem no pó da terra até soar a trombeta de DEUS, quando o SENHOR JESUS CRISTO virá e chamará a todos os que morreram, ou seja, os que estão nos sepulcros, para ressuscitarem e para que recebam a recompensa pelos seus atos, ou seja, vida eterna ou morte, a segunda morte.

Tudo o que o ser humano quer é viver e a maior prova disto é admitir a possibilidade de viver num lugar horroroso, cheio de dor e privações, mas o que importa? O importante é estar vivo.

Desde o princípio, quando DEUS falou com Adão para não comer da Árvore da Ciência do Bem e do Mal, DEUS falou que se não obedecesse morreria e não que sofreria para sempre, porque DEUS faz o bem. E ficou claro no relato bíblico que Adão morreria não porque DEUS iria mata-lo, mas sim por causa da escolha que fez, porque se matar Adão fosse o propósito de DEUS, caso ele pecasse, Ele o teria feito no momento seguinte em que Adão pecou.

Raciocina: A vida que você vive não é sua, mas de DEUS. Você não tem vida própria, a vida que você vive, foi DEUS Quem te deu e sem você pedir.

Sendo DEUS Aquele que só faz o bem, me responda: Que fazer bem seria este se DEUS pegasse a uma criatura que não pediu para nascer, não pediu a vida que recebeu, e por ter ela errado nas suas decisões, DEUS lhe sustentasse a vida só para lhe proporcionar sofrimento? Não faz sentido. Muito mais simples e misericordioso é tirar a vida do ser e pronto, até porque quem está morto não sabe que está morto.

Quando você dorme, você não tem consciência de nada, não sabe nem que está dormindo, da mesma forma na morte. Quando alguém dorme a sua vida está sendo sustentada no seu corpo por DEUS, mas a própria pessoa não tem consciência disto.
Nós deitamos para dormir, uma decisão nossa ou esgotado pelo cansaço, mas somente sabemos que estivemos dormindo e quanto tempo dormimos, quando acordamos.

Quando a pessoa morre a primeira morte a sua vida continua sendo sustentada, mas nos livros de DEUS, mas a própria pessoa não tem consciência disto.

Da mesma forma que alguém desperta de seu sono, a pessoa despertará de sua primeira morte. O despertar da nossa morte será a ressurreição, a qual somente DEUS tem poder para nos proporcionar. Assim sendo, para haver vida depois da morte tem que haver ressurreição.

Está escrito que o salário do pecado é a morte, ou seja, a recompensa para o pecado é a morte, cessação da vida, mas que o dom gratuito de DEUS é a vida eterna, portanto o que irá nos matar são as nossas escolhas, caso continuem sendo escolhas pelo pecado, ou seja, pela desobediência a DEUS, porque DEUS desde que nos criou e nos deu vida, continua até agora Se esforçando para nos dar Vida.

Toda vez que alguém comete um ato que é contra os mandamentos de DEUS ele sente a necessidade de esconder, de se esconder, de evitar de tornar público, isto é o Espírito DEUS, presente em cada um de nós, nos chamando à consciência.

De tudo o que temos ou que poderemos ter, só desfrutamos ou desfrutaremos se tivermos vida, e vida é justamente o que DEUS tem se esforçado para nos dar, desde quando perdemos o direito de tê-la permanentemente, e o segredo para ter vida é fazer a vontade de DEUS e fazer a vontade de DEUS não porque DEUS é todo-poderoso e pode lançar a nossa alma no lago de fogo, mas porque a vida que vivemos é Dele e não conhecemos e nem tem como conhecermos outra forma justa e reta de viver a não ser a forma de viver que DEUS nos ensina pelas escrituras sagradas.

O tempo passa dia após dia, ano após ano, século após século, milênio após milênio, e a lei de DEUS permanece intacta, ou seja, todos acabam se rendendo à Palavra de DEUS, por causa das consequências que sofrem.

Por isto que a Lei de DEUS também tem mandamentos que são exclusivamente espirituais e que não trazem consequências, ou seja, dor e sofrimento, na vida que vivemos neste mundo, porque só assim DEUS tem como separar os que são realmente Dele, pois para os mandamentos que ao serem desobedecidos trazem dor e sofrimento, nós logo aprendemos, por causa das consequências que não devemos praticar e aí então reconhecemos que os Mandamentos de DEUS são Verdade, mas para os Mandamentos que não nos trazem dor e sofrimento neste mundo quando desobedecemos não vemos motivo para observá-los, mas é justamente na obediência a esses mandamentos, que são exclusivamente espirituais, é que somos identificados como Povo de DEUS, um povo que vive para Glorificar o Seu Criador, e é a esse Povo que DEUS concederá Vida Eterna com Ele.

A vida é importante para você? Guarde os mandamentos de DEUS e tenha fé em nosso SENHOR JESUS CRISTO.

2 thoughts on “O Inferno

  1. MIRIAM DE CASSIA BERCAM / 15/01/2016 at 14:18

    É muito confortante olhar a morte dessa forma, quando li este texto senti um alivio pois a a dor da morte e algo que não consigo comparar com nada.
    Muito obrigada

    • João Carlos Rosseto / 08/04/2017 at 03:18

      Todos queremos viver, quando vemos a morte de alguém sabemos que este também será o nosso fim.
      Eu entendo que isto é o que realmente nos incomoda, apenas não admitimos, pois fomos educados a nos enganar aceitando a morte como uma coisa normal. Morrer não é normal. Ninguém quer morrer, o que nós queremos é viver em paz, sem dor e sofrimento.
      Ainda que a morte de um ente querido nos faça sofrer por causa da saudade que antevemos que vamos sentir, temos que ter em mente que para o que morreu a luta, a dor e o sofrimento acabaram, portanto pode ter sido para ele até um conforto morrer, pois é uma forma de descansar do dia-a-dia desta vida e aguardar a nova vida, a vida eterna num cenário totalmente diferente deste que vivemos, pois afinal o que ganhamos pela luta, pela dor e pelo sofrimento que passamos nesta vida?

Comments are closed.