A Imortalidade da Alma

Muitos creem que a nossa Alma é Imortal, mas não é isto que DEUS nos revela na Bíblia e por isto quero falar um pouco sobre isto.

É sempre bom lembrar e ter sempre em mente que o conteúdo bíblico só faz sentido se for analisado como um todo, ou seja, de capa a capa, do Gênesis ao Apocalipse.

Em meios aos muitos versos bíblicos e nas mais variadas formas de abordagem do assunto pelos profetas muitos pregadores pegam trechos bíblicos isolados e ensinam doutrinas das mais diversas e acabam enlaçando as pessoas que não tem o hábito de conferir nas escrituras o que está sendo dito, portanto não deixe de procurar na Bíblia as coisas das quais falarei aqui.

Uma coisa é certa: Se você quer entender qualquer assunto, comece do princípio!

Então vamos lá!

Em Gênesis capítulo 2 DEUS revela em detalhes como o homem e a mulher foram criados e lá encontramos escrito que DEUS formou o homem do pó da terra e soprou em suas narinas o fôlego da vida e o homem foi feito “Alma” vivente.

Então temos a equação: Corpo + Fôlego da Vida = Alma.

A Alma é o homem. O homem é a Alma. Eu sou uma Alma. Você é uma Alma.

Então o homem não tem uma Alma, o homem é uma Alma.

Quando eu me refiro à minha Alma, eu estou me referindo à ligação ou a união que existe entre o meu corpo e o meu espírito, portanto a minha existência, ou seja, o meu Ser, um verbo, que pode ser conjugado: Eu sou, Tu és, Ele é, Nós somos, Vós sóis, Ele são, “Alma” vivente.

O espírito que está no homem é parte integrante do Espírito de DEUS, que DEUS colocou no homem quando soprou do seu fôlego na narina do homem.

Raciocine, quando a gente sopra em qualquer coisa a gente transfere de nossa essência para essa coisa na qual sopramos. Em nosso sopro está incluído tanto elementos espirituais como carnais, pois em nosso sopro está a intensidade do sopro, o sentimento do sopro, que são elementos espirituais, e está também as bactérias e os vírus que vivem em nosso corpo, que são elementos materiais, portanto, como disse, no nosso sopro está a nossa essência, nosso espírito. Foi isto que DEUS transferiu para o nosso corpo quando soprou em nossas narinas, ou seja, transferiu da essência Dele, do Espírito Dele, para nós.

Em Gênesis capítulo 3, depois da desobediência do homem, DEUS disse o que aconteceria com o homem, ou seja, conosco, que um dia voltaríamos ao pó da terra, porque somos pó da terra e para o pó da terra voltaríamos.

Em Eclesiastes capítulo 12 também encontramos o escrito de Salomão que diz que quando o homem morre o corpo volta para terra como era e o espírito volta para DEUS que o deu.

Então temos outra equação: Alma – Corpo – Espírito (Fôlego da Vida) = Nada.

Isto é, a nossa Alma só existe quando estão unidos corpo e espírito, foi assim que DEUS nos criou, somos seres formados da união do pó da terra com o Espírito de DEUS.

Se quando morremos não existimos, então na morte também não temos consciência, pois a consciência é uma característica da existência.

Quando morremos o nosso corpo se torna pó e se soma ao pó da terra e o nosso espírito não tem mais o corpo para estar unido e por isto se une ao espírito de DEUS novamente, como uma gota de água que se soma a água que está no mar, e a partir daí não existimos mais, a não ser na lembrança de DEUS.

Na lembrança de DEUS podemos ser imortais, mas não existimos, da mesma forma que um ente querido nosso que morreu permanece na nossa lembrança, mas não existe, a não ser na nossa lembrança.

Pense, porque o SENHOR JESUS CRISTO vai fazer ressurgir a todos? Para unir novamente o corpo e o espírito e transformar a todos nós novamente em almas viventes, ou seja, para nos dar existência novamente e na existência termos consciência do juízo.

Se nós existíssemos depois da morte o SENHOR JESUS CRISTO não precisaria nos fazer ressurgir para sermos julgados, não é verdade?! DEUS poderia tratar conosco em espírito mesmo, já que Ele É Espírito, concorda?

Então até aqui dá para entender que a nossa Alma pode ser imortal sim, mas somente na lembrança de DEUS, sem existirmos de fato.

Mas não é isto que vamos tratar aqui, vamos falar de uma vida imortal, de uma existência imortal.

Como falamos, a nossa vida começa quando DEUS sopra em nossas narinas o fôlego da vida que há Nele, portanto, é fácil compreender que a nossa vida é dependente Dele.

Indo mais além, lendo as escrituras vamos encontrar o SENHOR JESUS CRISTO falando no Livro do Evangelho escrito por João, no capítulo 5, que DEUS, nosso Pai, deu ao SENHOR JESUS CRISTO, o poder para ter a Vida em Si Mesmo.

Ora, se o SENHOR JESUS CRISTO recebeu a Vida de DEUS, então a Vida do SENHOR JESUS CRISTO é dependente de DEUS.

O que concluímos então é que DEUS é a origem da vida ou a fonte da vida para todos sem exceção, portanto, se DEUS deixar de existir simplesmente não há mais vida para ninguém.

Só existimos porque DEUS sustenta a nossa vida, inclusive a vida do SENHOR JESUS CRISTO, enquanto DEUS sustentar a nossa vida vivemos, senão morremos.

Se fôssemos imortais, seria equivalente dizer que se DEUS deixasse de existir continuaríamos a existir e isto não é verdadeiro, portanto, não somos imortais.

Do ponto de vista da nossa existência só DEUS é imortal, porque a nossa existência é dependente de DEUS e quando não existimos não temos consciência de nada.

O ponto importante a ser entendido ao final é que DEUS prometeu vida eterna aos que vivem de acordo com a vontade Dele.

DEUS promete vida eterna aos fazem a Sua vontade, mas não imortalidade.

Viver eternamente pode se confundir com imortalidade, pois viver eternamente significa não morrer, mas não significa imortalidade, na verdade vida eterna e imortalidade são coisas diferentes.

Nós podemos escolher ter vida eterna, mas jamais seremos imortais.

Tags: