Homem, quem é a “sua mulher” diante DEUS?


Desde Gênesis 2:24 vemos DEUS usar o termo “sua mulher” quando se refere ao casamento.

“Portanto deixará o varão o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.”

Gênesis 2:24

O SENHOR JESUS CRISTO quando fala a respeito do divórcio em Mateus capítulo 5, no chamado Sermão da Montanha, também O vemos usar o termo “sua mulher”, veja:

“Também foi dito: Qualquer que deixar sua mulher, dê-lhe carta de desquite.
Eu, porém, vos digo que qualquer que repudiar sua mulher, a não ser por causa de prostituição, faz que ela cometa adultério, e qualquer que casar com a repudiada comete adultério.”

Mateus 5:31-32

Novamente em Mateus 19, quando o SENHOR JESUS CRISTO foi indagado pelos fariseus, vamos vê-Lo usando o termo “sua mulher”, se referindo ao que DEUS falou no princípio, em Gênesis 2:24, veja:

“Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?
Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,
E disse: Portanto deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?
Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto o que Deus ajuntou não o separe o homem.
Disseram-lhe eles: Então por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?
Disse-lhes ele: Moisés por causa da dureza dos vossos corações vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.
Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de prostituição, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.
Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar.
Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido.
Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.

Mateus 19:3-12

Sobre o trecho acima ainda há que observar que os fariseus também usaram o termo “sua mulher” em sua pergunta.

Observe ainda que os discípulos ficam espantados com a afirmação do SENHOR a ponto de considerar que não convém nem casar, porém o SENHOR confirma tudo o que disse afirmando que todo homem que tiver condição física para se casar está debaixo do que foi estabelecido desde o princípio.

Bem, depois de ficar claro que o SENHOR sempre usa o termo “sua mulher” quando fala em casamento, quero fazer as seguintes considerações:

  • Toda mulher nasce virgem e permanece virgem até o dia em que tem a sua primeira relação sexual.
  • Uma mulher não deixa de ser virgem naturalmente com o passar do tempo, se a mulher nunca tiver uma relação sexual, ela permanecerá virgem enquanto viver.
  • Do ponto de vista da fisiologia da mulher, não faz nenhuma diferença se ela é virgem ou não é virgem.

Ora, se sabemos que temos um DEUS perfeito; se sabemos a complexidade do nosso corpo e com base na complexidade do nosso corpo podemos entender a simplicidade do selo da virgindade, a ponto de sabermos que não faz diferença se o selo da virgindade está no corpo da mulher ou não, porque isto não desperta as pessoas para buscar entender o por quê DEUS colocou na mulher o selo da virgindade?

Neste momento, devemos nos lembrar a frase do SENHOR nosso DEUS no princípio: “Portanto, deixará o homem seu pai e a sua mãe e se unirá a sua mulher e serão dois numa só carne.”. E a frase do SENHOR JESUS CRISTO: “Qualquer que deixa sua mulher e se casa com outra adultera e o que casa com a repudiada adultera também.”

Será que ninguém percebe o termo “sua mulher” nas duas frases?!

Simples de concluir, portanto, que: Já que nenhuma mulher nasce sem o selo da virgindade e já que nenhuma mulher perde o selo da virgindade sem ter tido um relacionamento sexual, não é lógico deduzir que é o selo da virgindade que torna a mulher, a mulher de um homem?

Após a união sexual, homem e mulher passam a viver como se fossem uma só carne, o homem se torna o marido da mulher e a mulher se torna “sua mulher”, e o registro dessa união também fica na Alma de cada um. E só há uma pessoa que é testemunha fiel dessa união: DEUS. Isto significa que só DEUS sabe realmente quem é o marido da mulher e quem é a mulher de um homem.

Respondendo a pergunta:
Homem, a “sua mulher” é aquela de quem você tirou a virgindade.

Não é o Registro Civil, nem a benção de um líder religioso que torna um casamento válido ou torna uma mulher a mulher de um homem, mas sim a união de um homem com uma mulher virgem.

Logo, se deduz facilmente também, que toda mulher que não é virgem é casada.

Portanto, toda vez que um homem se une com uma mulher que não é virgem, se não foi ele mesmo que tirou a virgindade dela, está adulterando com ela e ela com ele.

A verdade que as igrejas não enxergam é que por falta de considerar a virgindade da mulher como se deve, há adultério em todo o mundo, inclusive dentro das igrejas.

Por isto, posso afirmar que: A igreja que não ensina a importância do respeito à virgindade da mulher, não faz parte da Igreja Verdadeira, porque é uma igreja que faz apologia ao adultério e vive na idolatria do sexo.

É tão óbvio que só não entende quem não quer fazer parte da Igreja Verdadeira.

Leia a Bíblia. A sua ignorância não é salvo conduto para a Vida Eterna.

Deixe um comentário