Porquê nós ainda estamos aqui neste mundo?

Todo Cristão deveria se ocupar em responder essa pergunta para entender a Salvação que há em nosso SENHOR JESUS CRISTO.

E é esta a resposta que venho trazer neste artigo.

Ora, DEUS se declarou arrependido de ter criado o homem e que isto pesou em Seu coração, porque tudo o que o homem fazia e pensava era mal continuamente e, por isto, decidiu destruir o homem da face da terra.

Através da Bíblia todos conhecem a história do Dilúvio e de como tudo o que tinha fôlego de vida expirou, mas que DEUS decidiu poupar Noé e sua família; e é aí que surge a pergunta:

Porquê nós ainda estamos aqui neste mundo? A resposta óbvia é: Porque DEUS salvou Noé e sua família do Dilúvio.

Sim, certo, mas …

Porquê DEUS salvou Noé e sua família do Dilúvio? Ora, isto está escrito na Bíblia, que é porque Noé era um homem justo entre os seus contemporâneos.

Está bem, mas …

Porquê Noé era um homem justo entre os seus contemporâneos? Isto também está escrito, porque Noé andava com DEUS. Assim como Enoque, bisavô de Noé, o qual DEUS levou para Si.

Ah sim, entendi, mas …

O que Noé fazia que denotava que Noé andava com DEUS?

Bem, é aqui que a resposta não é uma simples frase, para responder a essa pergunta será preciso uma reflexão racional.

Para começar devemos considerar que no tempo de Noé DEUS ainda não havia dado a Lei. A Lei de DEUS foi dada no Monte Sinai, mais de 1500 anos depois que Noé morreu, portanto, a justiça que Noé praticava não estava relacionada com a obediência à Lei que DEUS deu no Monte Sinai.

Mas também devemos considerar que no Éden, DEUS deu a Adão um Mandamento, um Juízo, um Estatuto e um exemplo de conduta.

O Mandamento: De toda a árvore do jardim comerás livremente, mas da árvore da ciência do bem e do mal, dela não comerás; ….
O Juízo: … porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás.
O Estatuto: Portanto deixará o varão o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.
O exemplo de conduta: E havendo Deus acabado no dia sétimo a sua obra, que tinha feito, descansou no sétimo dia de toda a sua obra, que tinha feito. E abençoou Deus o dia sétimo, e o santificou; porque nele descansou de toda a sua obra, que Deus criara e fizera.

O Mandamento Noé não tinha como cumprir, porque o Éden foi fechado para os olhos humanos, portanto, ele não tinha acesso à arvore da ciência do bem e do mal.

O Juízo era o que Noé estava sofrendo, ou seja, Noé estava morrendo a cada dia que passava, assim como morreu Adão e muitos outros.

O Estatuto Noé estava cumprindo, porque Noé era marido de uma só mulher e em seus 500 anos de vida foi com ela que teve os seus três filhos, Sem, Cam e Jafé.

O exemplo de conduta não é mandamento, não é estatuto e muito menos juízo; apenas uma atitude que DEUS tomou, nada mais.

Noé observava o estatuto proposto por DEUS, e isso certamente agradava a Ele. Mas o que mais Noé poderia fazer para mostrar a DEUS que queria agradá-Lo?

O que Noé poderia fazer já que DEUS não havia dado nenhuma orientação, lei ou estatuto adicional ao homem?

Certamente que Noé levou em consideração que seu bisavô Enoque foi levado por DEUS porque “andava com DEUS”, significando que ao fazer isso Enoque conseguiu agradar a DEUS.

O que restava para Noé ainda para chamar a atenção de DEUS? Fazer o mesmo que fez Enoque, “andar com DEUS”.

Assim sendo resta-nos refletir racionalmente sobre o que significa “andar com DEUS”.

Para que não se diga que os meus argumentos são tendenciosos, eu resolvi perguntar ao ChatGPT, a Inteligência Artificial, o que significa “andar com alguém”. A resposta que obtive está no quadro a seguir.

Analisando a resposta da Inteligência Artificial podemos ver que ela buscou contextualizar todos os possíveis cenários para dar o significado do termo “andar com alguém”.

Voltando ao contexto bíblico para explicar o comportamento de Noé e de Enoque e buscando relacionar com o significado dado pela Inteligência Artificial, podemos ver que o contexto 1, 2, 4 e 5 não se encaixam no contexto bíblico, porque DEUS não estava mais no meio dos homens como quando esteve com Adão no Éden, onde vinha na viração do dia conversar com Adão.

O único contexto que se encaixa perfeitamente é o de número 3 “Adoção de Hábitos ou Influências“.

Noé passou a observar o Sétimo dia da semana como dia de descanso e dessa forma passou a imitar a DEUS, se deixando influenciar pelo exemplo de DEUS, transformando o exemplo de DEUS num hábito cotidiano em sua vida e assim, a despeito de tudo, Noé se mantinha próximo de DEUS, trazendo a lembrança de DEUS diariamente em sua vida, porque a cada dia Noé contava os dias, primeiro, segundo, terceiro, quarto, quinto, sexto e descansava no Sétimo dia, como DEUS fez e, desta forma, Noé “andava com DEUS”.

O que mais vemos neste mundo são pregadores do Evangelho do SENHOR JESUS CRISTO dizerem que não precisamos ou não devemos observar o Sábado, o sétimo dia da semana, como dia de descanso.

Mas a conclusão que se chega quando se analisa o registro bíblico e consideramos que só estamos aqui neste mundo ainda, porque Noé teve a atitude de imitar a DEUS e também de viver de acordo com o Estatuto que DEUS dera em relação ao casamento; e isto chamou a atenção de DEUS, que considerou Noé um homem justo e um exemplo para os seus descendentes e resolveu nos dar uma chance para começar de novo.

No Dilúvio, todos os que pereceram, pereceram por causa do pecado de Eva e Adão, que fez DEUS fechar o acesso à Árvore da Vida, desta forma condenou todos à morte, tanto os que já estavam no mundo como os que iriam nascer depois, inclusive Noé e sua família.

Mas o comportamento de Noé livrou de perecer no Dilúvio, Noé, sua família e, por consequência, todos nós que somos descendentes de Noé.

E é aí que está a razão pela qual todo Cristão precisa estar ciente disto, ou seja, aquilo que chamou a atenção de DEUS no comportamento de Noé, é justamente o comportamento que DEUS procura em cada um de nós.

Hoje, quando observamos o Sábado e somos maridos e uma só mulher, seguimos o exemplo de Noé, um comportamento que salvou Noé e sua família da morte pelo Dilúvio.

Nos tempos de Noé, quando DEUS veio olhar para o mundo, decidiu destruir tudo, mas antes de destruir procurou no mundo se havia algum homem que agia de forma diferente dos demais e encontrou Noé, alguém que O imitava e que andava no Estatuto que Ele dera no Éden, alguém, portanto, que O adorava em Espírito e em Verdade, um homem justo entre seus contemporâneos.

DEUS nunca deu o Sábado como Mandamento a ninguém e nem orientou a ninguém a descansar no Sétimo dia antes de dar a Lei no Monte Sinai. E antes de dar a Lei no Monte Sinai, DEUS põe a prova o povo de Israel para saber se tinham um coração semelhante ao de Noé, o homem que teve um comportamento que os permitiu estar ali, pelo que vemos no registro bíblico, ninguém mais levava isto em consideração e isto decepcionou DEUS. (Êxodo 16)

A observação do Sábado, o sétimo dia da semana, como dia descanso, foi uma proposta que o próprio homem fez implicitamente a DEUS através de Noé, portanto, quem se recusa a observar o Sábado como dia de descanso torna-se infiel à essa proposta.

Entenda …

Como descendentes de Adão, herdamos a morte.

Como descendentes de Noé, herdamos uma proposta de conduta que chamou a atenção de DEUS.

Como descendentes de Abrão, nascido na genealogia de Sem, filho de Noé, herdamos o comportamento de confiar em DEUS a despeito de tudo, de onde vem a esperança da Vida Eterna em JESUS CRISTO, nosso SENHOR.

Só DEUS faz o bem, portanto, quem não faz o que DEUS faz é considerado pelo SENHOR JESUS CRISTO como uma pessoa má.

O Estatuto dado por DEUS no Éden diz que o homem deve ser marido de uma só mulher e não pode deixá-la por todos os dias de sua vida, portanto, o homem que não age assim é considerado adúltero pelo SENHOR JESUS CRISTO.

É, por isto, que o SENHOR JESUS CRISTO chamou os da geração de seu tempo como má e adúltera.

Se consideramos como referência o tempo em que viveu o nosso SENHOR JESUS CRISTO entre nós como homem, o que podemos dizer? As gerações que viveram depois Dele e a nossa geração, são melhores ou piores do que as que viviam no tempo em que o SENHOR viveu entre nós? Difícil responder, não é? Mas uma coisa temos certeza, ainda não temos o mesmo comportamento de Noé.

Por isto, veio o SENHOR JESUS CRISTO, ou seja, para nos dar uma última chance, antes que DEUS venha completar a tarefa que não concluiu no Dilúvio e colocar um fim neste mundo.

O SENHOR JESUS CRISTO veio para zerar a nossa dívida que nos leva novamente à morte e sem esperança de vida, qual dívida? A de não ter no mínimo o mesmo comportamento de Noé, sim porque Noé morreu por causa do pecado de Adão, mas morreu na esperança do mesmo resgate que Enoque recebeu pelo mesmo comportamento que teve e que foi livrado da morte.

A bondade e a misericórdia de DEUS para conosco exigem de nós que tenhamos a mesma disposição que Noé teve quando, sem promessa e sem esperança, resolveu imitar a DEUS e viver de acordo com o estatuto que Ele dera sobre o casamento.

É isso que o SENHOR JESUS CRISTO quis dizer quando afirmou que DEUS procura os Seus verdadeiros adoradores, ‘aqueles que O adoram em espírito e em verdade’. Adorar em espírito é imitar a DEUS. Adorar em verdade é viver de acordo com o que DEUS estabelece.

Não observar o Sábado é andar na contramão da proposta de vida feita por Noé e que ainda nos mantém aqui neste mundo.

Desprezar o Sábado é se recusar a imitar a DEUS, o que é uma atitude sem sentido, já que fomos criados à Sua imagem.

Recusar-se a viver de acordo com o estatuto que DEUS deu sobre o casamento é se recusar a agradar a DEUS, outra atitude sem sentido, já que fomos criados à Sua semelhança.

E se nós nos recusarmos a ser aquilo para o qual fomos criados, qual a esperança que resta para nós?

Como o SENHOR JESUS CRISTO disse, só entra no Reino dos Céus aquele que faz a vontade de DEUS, nosso Pai.

A Lei dada no Monte Sinai visa aperfeiçoar o comportamento de Noé. Por quê?

Observe que separar o Sábado como dia de descanso é o quarto mandamento; antes dele, há três mandamentos que devem ser considerados.

O casamento provoca a geração de filhos. Por isso, seguir o estatuto do casamento dado no Éden é complementado por mais seis mandamentos, começando por ‘Honra a teu pai e a tua mãe’.

Os mandamentos foram dados para todos sobre a Terra, mas, para aqueles que querem ter um relacionamento mais próximo com DEUS, Ele deu os Estatutos e Juízos ao povo de Israel.

Não vou me estender mais, porque vou acabar indo além do objetivo deste artigo.

O fato é que a observação do Sábado e o casamento de acordo com o que foi estabelecido no Éden estão no centro da vontade de DEUS para nós.

E o SENHOR JESUS CRISTO? O SENHOR JESUS CRISTO, através de seu sacrifício, nos dá a oportunidade de deixarmos para trás todas as nossas transgressões e começarmos do zero, para, a partir daí, fazermos o que agrada a DEUS.

Leia a Bíblia. Deixe de lado o que sabe, busque aprender com a Bíblia e ponha em prática os ensinos nela contidos.